quinta-feira, 10 de novembro de 2011




Há um tempo atrás o apresentador Datena da Band, associou a violência, pessoas que matam outras pessoas como ausência de deus, que esta ausência causa individualismo, ou seja coisas de ateus.
Mais de 97% da população carcerária no Brasil é composta por pessoas que acreditam em deus. Quantas vezes vemos na televisão notícias de guerras, de crescimento de violência de barbaridades em países descrentes como Bélgica, Holanda, Nova Zelândia entre outros, o que mais vemos é luta, é guerra é violência em países com crenças em divindades, como o próprio Brasil, México, Israel, Irã, Iraque, enfim, se foose continuar a lista seria grande.
Datena afirmou que ateu não tem limites, bem, sou ateu desde criança, durante meu período estudantil nunca fui chamado à diretoria por má conduta na escola, ao contrário sempre que meus pais visitavam a escola escutavam elogios ao meu respeito, no entanto, vi muitos amigos religiosos que freqüentavam as cadeiras da diretoria por baderna, violência contra professores, colegas e depredação da escola. Datena classificou quem acredita em deus é que está do lado do bem e quem é ateu é o mal, novamente pegando minha vida como exemplo, nunca fui numa delegacia a não ser para dar queixa de roubo, nunca fui parado por policial algum em 34 anos de existência, nunca levei nenhuma multa por infração de trânsito por está alcoolizado, praticando barbeiragens, ou tive na minha porta um oficial da lei me entregando intimação por está sendo processado por ter cometido algum tipo de delito. Datena Afirmou por vários minutos que quem não acredita em deus não tem limites, e disse que ateus não precisavam assistir ao seu programa somente cristão, então se fossemos seguir o exemplo do Datena os sem limites ateus: Drauzio Varela (médico), Camila Pitanga (atriz), Oscar Niemayer (arquiteto), Lima Duarte (ator), Edson Celulari (ator), Ricardo Boechat (apresentador de tv) não são respeitáveis e nada acrescentam a sociedade e no entanto ele queria, por exemplo, que cristão o assistisse tipo:
Hitler (ditador alemão se ainda estivesse vivo), Inúmeros padres pedófilos, Pastores enganadores, Kadafi, Saddan Husein, lembrando que todos são ou foram crentes em deus, portanto na visão do Senhor Datena estes homens todos tem limites, pois acreditam em deus. Ele alega que o mundo está uma porcaria por causa dos ateus, guerras, pestes entre outros males, mas esquece ou é mal informado que terrorismo é motivado por extremistas religiosos, 90% das guerras desde idos tempos foram praticados por religiosos, a bíblia e seu belo exemplo de paz ainda mais no velho testamento é exemplo disso e está aí para não me deixar mentir, quem criou também a inquisição, foram os ateus?
Datena afirma que o Brasil é um país que acredita em deus, em tese ele tem razão, portanto se o Brasil é um país que acredita tanto em deus, segundo a visão do Datena, por que há tanta violência, terror e conflito, muitos políticos corruptos que na maioria acreditam em deus, o que há de errado então?
O ateu não é a encarnação do mal, o cristianismo ou qualquer forma de religião não é a encarnação do mal, não ter deus no coração não credencia ninguém a ser mal, ser ateu não é ser bandido, chega de hipocrisia e demagogia, como existem pessoas religiosas boas, existem pessoas religiosas más, como existem ateus bons, existem ateus maus. O que define caráter, bondade, respeito não é aquilo em que a pessoa acredita religiosamente, o que torna a pessoa boa é o senso de avaliação e crítica sobre cada situação.
Há três séculos, por exemplo, religiosos tinham escravos, ateus provavelmente também e isso não era visto como imoral, desonesto, mas precisou de bom senso para que a prática fosse derrubada. Pensar por si só é vantagem, agora deixar que os outros governem seus pensamentos é burrice.

O vídeo em que o Datena culpa os ateus pelos os males do mundo está no começo desse texto, assista e tire suas próprias conclusões.

Paulo Valadares

Nenhum comentário:

Postar um comentário