domingo, 26 de junho de 2011


O amor desconhece a dor

Vamos deixar o amor acontecer sem pressa,
Não iremos persegui-lo para que com medo ele
Encontre a pessoa errada e nos deixe impedidos
De amarmos a pessoa destinada. E existe pessoa
Destinada no amor?

O amor para alguns é uma paixão que com o tempo
Se aquece na presença, no entendimento, na confiança.
O amor verdadeiro não causa dor, não oprimi, não finge
O que não é, pois amor para ser verdadeiro é preciso
Liberdade, confiança, é preciso esperança, mas se um dia
O outro anunciar a partida deixe-o ir, pois amor também é
Sentir saudade.

Amor é vasculhar gavetas para rever fotos antigas de alguém
Que nos amou e nos ensinou a amar outra pessoa, amor é revelar
Segredos, é não ter segredos, é entender que o outro as vezes quer
Ficar só, é perceber que o outro às vezes não sabe expressar o que
Sente, mas será sempre o primeiro a lhe defender perante um batalhão.

Amor em dois é parecer único, mas não egoísta. É parecer forte, mas
Não negar o aconchego da pessoa amada. É parecer sábio, mas aprender
Todos os dias com as mãos que lhe tocam. É parecer agitado, e ser acalmado
Com um beijo com uma mão sobre seu coração lhe despertando o desejo de que
O amor lhe seja eterno e se acaso não for, que dure até quem sabe um próximo
Amor.

Paulo Valadares







Nenhum comentário:

Postar um comentário