sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011



A Verdade assombra

Não choro mais por um mundo perdido,
Aprendi sem crer que sou eu que resolvo meus
Conflitos. Não vou mais te culpar e dizer que é
Bandido o amor que sinto, mas não expresso nele
Nem, um pouquinho, o que já Fui capaz de viver
Por você.

O inferno que te vendem está no seu mundinho,
Pois a moral está não naquilo em que você acredita.
Ela está no seu dia-a-dia, na palavra, no conselho,
E como devolver as feridas que são feitas enquanto
Você se acha. E daí se estou perdido?

Tem tanta gente que me desagrada, tem tanto assunto
Que é piada, de humor negro, sem graça, eu aprendi
A não ri de mim assistindo programas de tv, aprendi
A não me entreter enquanto o meu país escorria com
Meus sonhos.

Como diria um poeta à verdade assombra, e os fantasmas
Vem de todos os lados, pra que se esconder se eles atravessam
Paredes e sabem como você é, como você age. E mesmo que
Se esconder pudesse lhe proteger se seus olhos estiverem de fora
eles terão tudo o que é preciso para lhe vencer.

Paulo Valadares


Nenhum comentário:

Postar um comentário