quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011


                               
  Dia Feliz

Depois de perder quase tudo, carreira, amigos, e marido
Ela resolve resignar-se na tristeza e feito isso deixou que
Seus dias se escurecessem.

Numa certa manhã ela ouvia uma melodia no rádio que a
Levou para algum lugar em suas lembranças, e pensou
como era Gostosa aquela lembrança, e sua alma dançou,
sua voz Balbuciou a cantiga e logo o corpo marcava o ritmo.

Sem perceber era com se a vida se instalava ali naquele instante,
É como se felicidade vestida de faxineira espanasse toda a poeira,
Toda melancolia daquele luto e ela cantou, tinha lá fora o coral dos
Passarinhos que pareciam entoar os mesmos versos.

Ela abriu a janela e percebeu um belo dia, há quanto tempo não o via
Assim. Sorriu quando notou revoada de borboleta, de alguma forma
Sua alma cética sentia que o esplendor a tomava. E tomada de toda a
Alegria possível ela varreu para o vento a tristeza, a perda e erguera a
Cabeça sabendo que é das dificuldades que tiramos o aprendizado para
Viver com qualidade os momentos felizes.

Paulo Valadares


2 comentários:

  1. "é das dificuldades que tiramos o aprendizado
    para Viver com qualidade os momentos felizes."

    E a Poesia sorri... Reverencio-te e
    Agradeço!!!

    Beijos, meu Querido Amigo...
    No Coração!!!
    Iza

    ResponderExcluir
  2. Amigo...
    Enviei comentário e não foi.

    S A U D A D E S ! ! !

    "é das dificuldades que tiramos o aprendizado
    para viver com qualidade os momentos felizes."

    Benditas palavras...
    Sentido pensamento!!!

    Beijo teu Coração...
    Amigo meu!!!
    Iza

    ResponderExcluir