quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

 EU DESCOBRI
Eu descobri aquela a nossa canção hoje no café.
Eu a ouvi enquanto a chuva caía, meu coração
despertou, meus olhos se iluminaram, a esperança
Brotou quando eu não acreditava.

Está tão difícil lhe esquecer nessas manhãs frias,
Nesse café solitário, a chuva me faz lembrar-se de você enquanto
Nos amávamos, a chuva me faz pertencer a você, pois
Suas gotas irrigavam as sementes dessa paixão e aos poucos
Brotavam outra espécie de sentimento.

Lembro da chuva de pétalas que fiz cair sobre seu corpo,
Dos poemas loucos, das serenatas, que você dizia parecerem encantadas,
 dos rituais de amor, do ser como sou, mas sem você eu não sou poeta,
não percebo as estrelas. Sem você e sem o amor que me entregava
sou apenas um olhar perdido e vago na multidão de amantes feridos.

Paulo Valadares


Nenhum comentário:

Postar um comentário