sábado, 19 de fevereiro de 2011



AINDA NÃO POSSO

Ainda posso ser aquele sujeito romântico, ainda
Posso sonhar com amor perfeito, com mãos dadas,
Abraços calorosos e palavras de carinho.

Ainda posso chorar sem esconder os olhos, gritar que
Amo de verdade sem ser punido, desejar que seja feliz
Em outros braços, me sentir magoado, ainda posso.

Posso reescrever meus poemas e rasgá-los por que tudo
Escrito pode ser mentira, posso gritar com raiva de não
Ter você perto de mim agora. Ainda posso.

Ainda posso sonhar, ah! Sonhar é tão necessário para que eu
Finja ser feliz. Ainda posso caminhar todo o caminho novamente,
Enfrentar tudo de cabeça erguida, mas o que eu ainda não posso
É deixar de sentir saudade, o que ainda não posso é tirar você de
Dentro de mim.

Paulo Valadares






Nenhum comentário:

Postar um comentário