sexta-feira, 3 de dezembro de 2010



Eu fico indignado com este país, comigo, pois sou parte integrante dessa nação.
Sou funcionário público como o então deputado federal tiririca, mas as comparações param por aí, pois não sou um sujeito engraçado,
para ser funcionário público tive que comprovar escolaridade, fazer testes de habilidades em uma prova teórica e em outra prática de informática,
passar numa prova em que eram poucas as vagas e portanto desbancar outros candidatos tão aptos quanto a mim.
Trabalho num setor importante, mas que um vereador, por exemplo, sem conhecimento, escolaridade e ao menos sem ter passado pelo processo seletivo que passei e que ganha vinte vezes mais do que eu pode vetar compras importantes para o município por exemplo, ele achando graça pode ajudar a indeferir projetos de melhoria para a sociedade.
Em certa canção do Renato Russo, vocalista falecido do extinto Legião Urbana, está escrito: "Enquanto isso na enfermaria todos os doentes estão cantando sucessos populares”. É isso que nos sobrará enquanto estivermos empurrando as rédeas da nação para que outras pessoas conduzam, enquanto pensarmos, ah faço tudo direito, faço minha parte, o resto é que tem que mudar.
Fiquei muito feliz com a parcial retomada da humanidade nos morros cariocas, mas fico ainda com o pé atrás, já que o Brasil sediará a copa do mundo e as olimpíadas que terão seus maiores eventos no Rio de Janeiro, será que isso foi só para inglês vê, ou melhor, Suíços que comandam a FIFA verem... Temos que colocar a mão na massa, pois estamos vivendo em uma guerra civil, a criminalidade esta crescendo assustadoramente e o crime cada vez mais organizado. Precisamos de uma transformação e ela passa por cada um de nós, cobrando medidas sérias dos políticos que nos representam, aliás, quase não falaram nada sobre o fato ocorrido no Rio, o congresso e o senado pareciam serem esferas legislativas de outro país.
E relembrando o genial Renato Russo na mesma canção de nome Mais do mesmo:

"E agora você quer um retrato do país, mas queimaram o filme"

Ele ainda tem razão, pois em tempos de câmeras digital, o Brasil ainda releva seus filmes que em muitos casos infelizmente estão queimados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário