sábado, 20 de novembro de 2010

"Papa Bento 16 mais tolerante"



Parece que a igreja católica está ficando um tanto mais “flexível” a globalização, desde tempos idos das fogueiras patrocinadas por religiosos católicos insanos, vemos dia após dia essa reciclagem dos papas e padres referente à tolerância a esse mundo “mundano” que é geralmente classificado por religiosos referindo-se aos que não seguem suas crenças, seus dogmas.
Isso tudo apoiado por políticos e suas politicagens que pedem a benção e beijam as mãos desse ou daquele grupo religioso. Vimos esse espetáculo ridículo na última campanha presidencial na qual os dois candidatos mais pareciam candidatos ao cargo de um grande cargo religioso do que ao cargo do chefe maior do estado brasileiro.
Isso permite que o país que deveria ser laico, ou seja, tomar suas decisões sem a interferência dessa ou daquela religião acaba não fazendo, pois essas religiões conseguem criar suas tendências e transformar debates como o caso do aborto que é um debate de saúde pública em debate político.
Dentre tantas mazelas, desfiles de papas pops ostentando anéis brilhantes em seus dedos e, diga-se de passagem, vão-se os papas e ficam os anéis, vemos agora mais um discurso de vosso papa e sua infalibilidade papal.
Em matéria que li na Folha de São Paulo na qual segue o link abaixo, Papa Bento XVI revela sua tolerância ao preservativo tanto combatido por ele e pelo os seus, será permitido em casos em que haja risco de contaminação, nesses casos pode, mas se há risco de gravidez e que essas crianças nascidas irão parar em orfanatos por conta de pais irresponsáveis não pode. Bento XVI sugere que haja uma mudança de comportamento na sociedade, concordo e já que ele é inspirado por um ser divino, que comece os primeiros passos, que coloque a igreja em posição real de ajudar as pessoas não amedrontando-as com dogmas e castigos irreais com bênçãos e paraísos futuros, pois as pessoas estão aqui e querem ser felizes e livres agora.

Paulo Valadares

Link da matéria publicada na Folha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário